Falando sobre Quatro caminhos pelo Xamanismo

 

Citação

Quatro caminhos pelo Xamanismo

 
 
 
 
Quatro Caminhos Pelo Xamanismo
 
 
 
 

Xamanismo é a mais antiga e ancestral prática de reconexão com o Sagrado, ativando o Curador Interno e o Poder Pessoal, onde o instinto e o espiritual se fundem em busca da Totalidade.

 

 

 

O Xamã sempre vivenciou profunda ligação com a Mãe Terra e todos os seres que nela habitam, sejam eles espíritos das cachoeiras, do vento, dos minerais, vegetais, espíritos dos lugares, espíritos ancestrais…

 

 

 
 
Conectando-se com outras dimensões e níveis de realidade, buscam cura ou intuição para questões pessoais ou para quem atendem.
 
  
 
 
 
Possuem profundo conhecimento das ervas, pedras, cantos e rituais, com seus aspectos terapêuticos, mágicos e sagrados, trilhando sempre a estrada indicada por sua Alma.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Não existe um único caminho para buscar a visão e o transe.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Entre eles temos o toque do tambor, considerado o veículo para sua viagem, o ritmo forte do maracá, as danças marcadas e cadenciadas, que observamos aqui mesmo no Brasil entre nossos nativos, e outros.

 

 
 
 
 
 

Quando usamos nossa sabedoria, expressamos nossos dons e habilidades, habitamos todo nosso ser e vivemos nosso poder pessoal, estamos inteiros e presentes, como co-criadores do universo, estamos vivendo internamente os arquétipos do Guerreiro, do Curador, do Visionário e do Mestre.

 

 

 

 

NO CAMINHO DO GUERREIRO

estamos sempre inteiros, com o físico, energético, mental e espiritual conectados, estabelecemos os limites, alinhamos palavra e ação.

 

 

Honramos e respeitamos a nós e aos outros, somos transparentes e claros no que queremos dizer, estamos atentos ao nosso poder e aos “truques” criados por nós mesmos, ou por outros, a fim de impedir aquilo que deve ser feito.

 

 

 

NO CAMINHO DO CURADOR

reconhecemos o poder do amor e do coração: isto é reconhecimento, aceitação, consideração, valor, gratidão, em todas as situações.Procuramos nossa inteireza e plenitude, percebendo nossos vínculos com todos os seres vivos (pedras, animais, rios, plantas…), abrindo nossos braços, sendo mais suaves, criativos, confiantes na vida e na existência, casando nossa luz e nossa sombra.

 
 

 
 
 
No caminho do VISIONÁRIO
não julgamos, não criticamos, expressamos nossa verdade sem culpa ou medo, trazemos o sonho e o propósito de nossa vida, da nossa alma, abrimos nossa força interior da autenticidade e damos espaço à nossa voz interior e à nossa intuição.
 
 
 
 
 

No caminho do MESTRE

vivemos o desapego, aprendemos a confiar, usamos nossa sabedoria e objetividade sempre abertos para os resultados, mas sem estar preso a eles.

 

 

O Mestre aprende com seus erros e ri deles. Honra os rituais, os espíritos ancestrais e o silêncio. Confia na existência e deixa de viver causa-efeito para viver a sincronicidade.

 

 

  

“Enquanto viveres, continua a aprender como viver”.
                    (
Sêneca, em Cartas a Lucillium)

Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s